Leandro
"28 Nós o proclamamos, advertindo e 
ensinando a cada um 
com toda a sabedoria, a fim de que apresentemos
 todo homem perfeito em Cristo.
29 Para isso eu me esforço, lutando 
conforme a sua força, que atua 
poderosamente em mim."
                                                        Colossenses 1:28,29

Leandro Tarrataca

VERDADE BÍBLICA

LEIA

Mensagens e reflexões diárias sobre Fé, Família e os desafios da vida. 

view:  full / summary

Deus, Nossa esperança

Posted on October 18, 2017 at 1:25 PM

Deus, nossa esperança

 

“Então sua mulher lhe disse: Ainda conservas a tua integridade?

Amaldiçoa a Deus, e morre” (Jó 2:9).

 

Coloque-se no lugar da esposa de Jó por um momento.

Ela perdeu todos os filhos em um só dia.

Perdeu todos os bens, o seu marido se tornou um homem doente.

Era um estado de desesperança incontrolável.

Muitas pessoas, quando passam por momentos difíceis, chegam à mesma conclusão da mulher de Jó: se eu estou sofrendo tanto, Deus deve ser injusto.

As pessoas pensam assim porque observam apenas o que podem enxergar.

Mas, para entendermos a vida e mantermos a esperança, precisamos de evidências profundas e amplas.

Precisamos de informações que vão além do que se pode observar, isto é, precisamos de evidências provenientes da Revelação de Deus, da informação que só Deus pode nos dar.

A mulher de Jó não o abandonou.

E, no final do livro, também recebeu consolo, amparo, tendo filhos e filhas, e vendo todos os seus bens serem recuperados, inclusive dobrados.

E seu marido teve a sua saúde restabelecida.

A palavra ‘esperança’ aparece no Novo Testamento cerca de 50 vezes e, na maioria das vezes, está relacionada com Deus.

Nós nunca devemos desistir da esperança.

A própria ressurreição de Jesus nos mostra que não precisamos temer, podemos confiar sempre, porque Deus nos tem provido com esperança.

 

Façamos o bem

Posted on October 17, 2017 at 1:25 PM

Façamos o bem


“Então chegaram-se a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficarás purificado” (2 Reis 5:13).


Ao lermos a história de Naamã em 2 Reis 5, podemos perceber o relacionamento de trabalhadores com seu patrão.

Naamã era capitão de exército do rei da Síria, mas era leproso, doença incurável naquela época.

É interessante notar que a menina que sugeriu que ele procurasse a cura com o profeta de Deus (Eliseu) era uma escrava israelita. Ela se importou a saúde de seu amo (v. 3).

É também digno de nota que ele deu ouvidos ao conselho.

Mais à frente na história, Naamã não se contenta com o procedimento indicado pelo profeta para sua cura e, mais uma vez, um servo o aconselha a seguir as instruções do profeta.

Naamã aceita o conselho e fica curado!

Tanto podemos aprender com o senhor como com os servos.

O senhor (Naamã;) foi humilde o suficiente para escutar conselhos de seus servos, pessoas ‘inferiores’ a ele.

Os servos, não se importando com sua condição, aconselharam seu senhor para que ele alcançasse um benefício.

Como cristãos, que essa seja nossa conduta também: não nos importarmos apenas conosco mesmos, mas atentarmos nas dificuldades, lutas, enfermidades do nosso próximo,

seja ele quem for.

 

Criados para fazer o bem

Posted on October 16, 2017 at 1:20 PM

Criados para fazer o bem


“Mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios...” (1 Pedro 2:12a).


A santificação significa a capacidade de viver conforme o agrado de Deus.

As pessoas dizem que a santificação nos habilita para as boas obras e, de certa forma, isso faz sentido, é isso que está na mente de Pedro no versículo 15 quando fala sobre emudecer os insensatos através da prática do bem.

Esses insensatos são os caluniadores mencionados no versículo 12; tudo o que eles estão dizendo dos cristãos não corresponde à verdade.

O que é triste é quando os acusadores não são caluniadores.

É triste quando as críticas fazem sentido, quando aquilo que estão dizendo a nosso respeito é, de fato, verdade.

Precisamos fazer com que as críticas ao Evangelho deixem de ser verdadeiras.

Não entenda nesse texto a ‘prática do bem’ como atos que merecem mérito.

Nossas obras e ações não serão perfeitas ou infalíveis, mas são necessárias.

Em Efésios 2:10 lemos: “Pois somos feitura Dele, criados em Cristo Jesus para boas obras as quais Deus de antemão

preparou para que andássemos nelas”.

O que isso quer dizer?

Isso significa que a prática do bem é fruto da nossa salvação.

Não somos salvos por meio de nossas obras, somos salvos

para as boas obras.

Por isso, todos os dias precisamos perguntar: Que tipo de vida estou tendo?

Estou vivendo uma vida de bom exemplo?


As marcas da igreja - 3

Posted on October 15, 2017 at 1:15 PM

As marcas da igreja - 3

 

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1 Pedro 2:9).


O texto fala que a igreja deveria ter como uma de suas marcar o proclamar as virtudes de Deus.

As mesmas virtudes que nos tirou da nossa velha condição e nos levou a condição de povo de Deus.

Nós somos responsáveis por proclamar a esperança (Romanos 5.5), porque mesmo em meio a momentos de tribulação, Deus não deixará de estar no controle, Ele nos guiará à perseverança, nos fazendo experientes e nos enchendo de esperança.

As virtudes que nos mostram um amor de tal maneira que não pode ser comparado com nada, a não ser pelo ato de dar seu filho para morrer na cruz por nós.

Quantos não estão se perguntando hoje se de fato, eles têm algum valor, se alguém se importa?

A igreja é responsável por dizer que sim!

Inúmeras virtudes, e muitas vezes só proclamamos más notícias, não fomos adquiridos por Deus para anunciarmos más notícias e sim para anunciarmos as boas novas, não gaste seu tempo compartilhando coisas que não edificam, entenda que você foi chamado para compartilhar as virtudes do nosso Deus.

As marcas da igreja - 2

Posted on October 14, 2017 at 1:15 PM

“Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade” (1 Timóteo 3:15).


A casa de Deus – A palavra grega oikia pode ser usada para casa, mas também é usada para descrever um lar, uma família e essa deve ser a ideia quando se pensa em igreja.

Paulo sempre se refere aos outros membros como irmãos (1 Timóteo 4.6).

Quando um pecador aceita a Cristo, ele nasce de novo na família de Deus.

Eu sozinho sou o templo, mas eu em eklesia (congregação, ajuntamento) sou igreja e como igreja, somos a casa de Deus. Deus está presente na igreja, ajudando seus filhos a crescerem, consolando seus filhos, encorajando seus filhos a passarem pelas lutas.

Algumas vezes Ele até tira os seus filhos da luta, mas Ele principalmente ajuda os seus filhos a vencerem os momentos de luta!

Igreja do Deus vivo - Então a igreja não é só um ajuntamento de pessoas, ela é o lar de Deus, onde Deus reúne a sua família, com um detalhe, a casa não está vazia, a Palavra diz, igreja do Deus Vivo!

Ele está no meio da igreja, no meio dessa eklesia.

Deveríamos nos lembrar sempre de honrar, cuidar e zelar por essa casa, porque essa é a casa de um Pai presente.

E sim, pintar, arrumar, limpar é muito importante, mas lembrem-se que a igreja é formada de pessoas, as pessoas são sempre mais importantes do que as coisas.

Coluna e o baluarte da verdade – como já dissemos antes, tudo debaixo da verdade, porque a igreja de Jesus não existe fora da verdade!

As marcas da Igreja - 1

Posted on October 13, 2017 at 1:10 PM

As marcas da igreja - 1


“Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade” (1 Timóteo 3:15).


A igreja é um projeto criado por Deus, mas lembre-se, que não estamos falando de uma denominação e sim desse ajuntamento, eu sou o templo do Espírito, mas quando eu me reúno de forma organizada em uma eklesia, me torno a igreja de Jesus!

E por que, tantas denominações?

Uma parte do corpo gosta de ensinar, outra gosta de pular, outra

gosta de gritar e ainda tem muitas outras que não tem a menor ideia do que estão fazendo, por isso, nos denominamos, colocamos nomes, para que haja identificação e as pessoas

possam se ajuntar por afinidade.

Então, a igreja Bíblica, a Igreja Batista, a Presbiteriana, a

Metodista, a Assembleia de Deus levam esses nomes como uma forma de identificação, assim as pessoas, templo do Espírito Santo podem congregar nessa ou naquela, de acordo com o estilo de cada igreja, segundo a afinidade de cada um.

Mas lembre-se que o estilo jamais se sobrepõe à palavra, a fidelidade às Sagradas Escrituras deve ser a nossa maior razão de estarmos em uma igreja.

A “igreja” pode até ter até ter um grande impacto social, causar um frenesi nas pessoas que ali frequentam, ser um lugar de pessoas amáveis e carinhosas, mas se não estiver alicerçada nas Sagradas Escrituras será um movimento fadado ao fracasso!

Que a sua igreja seja um caminho iluminado, não pela figura de um homem, mas pela palavra de Deus.

As marcas da igreja - 1

Posted on October 13, 2017 at 1:10 PM

As marcas da igreja - 1


“Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade” (1 Timóteo 3:15).


A igreja é um projeto criado por Deus, mas lembre-se, que não estamos falando de uma denominação e sim desse ajuntamento, eu sou o templo do Espírito, mas quando eu me reúno de forma organizada em uma eklesia, me torno a igreja de Jesus!

E por que, tantas denominações?

Uma parte do corpo gosta de ensinar, outra gosta de pular, outra

gosta de gritar e ainda tem muitas outras que não tem a menor ideia do que estão fazendo, por isso, nos denominamos, colocamos nomes, para que haja identificação e as pessoas

possam se ajuntar por afinidade.

Então, a igreja Bíblica, a Igreja Batista, a Presbiteriana, a

Metodista, a Assembleia de Deus levam esses nomes como uma forma de identificação, assim as pessoas, templo do Espírito Santo podem congregar nessa ou naquela, de acordo com o estilo de cada igreja, segundo a afinidade de cada um.

Mas lembre-se que o estilo jamais se sobrepõe à palavra, a fidelidade às Sagradas Escrituras deve ser a nossa maior razão de estarmos em uma igreja.

A “igreja” pode até ter até ter um grande impacto social, causar um frenesi nas pessoas que ali frequentam, ser um lugar de pessoas amáveis e carinhosas, mas se não estiver alicerçada nas Sagradas Escrituras será um movimento fadado ao fracasso!

Que a sua igreja seja um caminho iluminado, não pela figura de um homem, mas pela palavra de Deus.

As marcas da igreja

Posted on October 12, 2017 at 2:40 PM

As marcas da igreja – uns aos outros


“Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros” (João 13:35).


Vivemos um momento na igreja em que a figura do pastor é a identidade de uma igreja, muitas igrejas são conhecidas pela personalidade dos homens que estão à frente e toda igreja acaba girando em torno dessa figura pastoral.

E sim, a figura do pastor é importante, mas a igreja não deveria ser pastorcêntrica, a marca de uma igreja não deveria ser um pastor, mas o seu povo.

Veja o que a palavra de Deus diz: “O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei” (João 15:12).

“Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros” (Romanos 12:10).

“Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado” (Hebreus 3:13).

“Por isso exortai-vos uns aos outros, e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis” (1 Tessalonicenses 5:11).

Como vemos nas passagens acima, a igreja deve ser conhecida com um local onde a palavra de Deus é pregada, onde suas virtudes são proclamadas, não por uma pessoa, mas uns aos outros, exortando, edificando e consolando mutuamente.

Fomos chamados para fazer discípulos e não para fazer uma torcida!

Jesus esta presente

Posted on October 11, 2017 at 2:40 PM

Jesus está presente


“Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso” (Isaías 53:3).


Embora o texto de Isaías nos fale da rejeição a Jesus, o mundo não O conheceu.

Ele veio para o que era Seu e os Seus não O receberam.

Se o texto e a mensagem profética terminassem aqui, talvez estivéssemos sem nenhuma esperança, mas em João 1:12 temos um contraste: “Mas a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber: aos que creem no seu nome”.

Você pode hoje mesmo depositar a sua fé em Jesus e ter certeza de sua presença!

Vários movimentos tentaram dar cabo da fé cristã, mas não puderam fazê-lo porque Jesus disse: “eis que estou convosco todos os dias...” (Mateus 28:10b).

Em qualquer situação que você se encontre, Jesus Cristo está presente. Tal como estava com Pedro nas agitadas águas da tempestade.

Jesus Cristo morreu por você, mas não está morto!

Ele foi sepultado por você, mas não está preso em um sepulcro!

Ele está vivo!

E aquele que morreu por nós jamais nos abandonará.

Aliás, sua generosa oferta de salvação e graça pode ser apropriada de modo tão simples: “todo aquele que invocar o Nome do Senhor será salvo!” (Romanos 10).

Não se deixe atemorizar pelo tamanho das ondas, mas confie no tamanho do seu Salvador, pois Ele está presente.

O mesmo Deus

Posted on October 10, 2017 at 2:35 PM

O mesmo Deus


“... E eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém” (Mateus 28:20b).


Hoje é quinta-feira...

No domingo que se passou, imagino que a maioria de nós foi à

igreja, reencontrou seus irmãos em Cristo, desfrutou do amor de Deus através da comunhão com eles, ouviu a mensagem sobre a palavra de Deus, foi confortado, exortado, teve sua fé edificada, louvou a Deus com cânticos, foi desafiado a viver à semelhança de

Jesus. Ao fim do domingo, provavelmente você se sentia mais perto do céu! Pronto para ‘combater o bom combate’.

Mas...

Hoje é quinta-feira.

A semana já se passou e com ela vieram os problemas, desafios diários, lutas e, quando percebemos, estamos naufragando nas águas turbulentas do nosso dia a dia.

Nesses dias, nesses momentos, lembre-se: o mesmo Deus que através do Seu Espírito agiu em sua vida durante o culto do domingo, o mesmo Deus que te confortou, que te consolou, que te fortaleceu, é o Deus que está com você e em você todos os dias.

Não deixe que os problemas tirem seus olhos de Jesus, o autor e consumador da nossa fé.

Apenas confie que o Espírito que habita em você pode capacitá-lo a viver plenamente mesmo em meio à tribulação.

Apenas lembre-se de que o Deus do domingo é o mesmo Deus

dos dias da semana.

Creia nisso e viva melhor.


Rss_feed

UA-102968004-1